Youtube Twitter Facebook Instagram

Sexta-Feira - 19.04.2019

Feriado com sol em SC Temperatura amena na madrugada


MÍNIMA: 5º - MÁXIMA: 23º

Diário Rio do Peixe

Sexta-Feira - 19.04.2019

Feriado com sol em SC Temperatura amena na madrugada


MÍNIMA: 5º - MÁXIMA: 23º

Colunistas

Caçador ocupa a 27ª posição no Índice de Competitividade Regional

Enquanto o “Michelzinho” estuda numa escola de 3.400 contos por mês o governo de “Michelzão” corta o FIES e até a internet das universidades

31/07/2016 - 11:00:52
Osni Ribeiro Mello

Talvez por que não exista interesse na divulgação de números tão desanimadores, passou batido a divulgação, pela Secretaria de Estado da Fazenda, a primeira edição do Índice de Competitividade Regional (ICR-SC) das 36 unidades administrativas de Santa Catarina. Índice onde a região de Caçador alcançou um ICR-SC de 4,18 pontos e ficou na 27ª posição entre as 36 regiões do estado.

A título de comparação a Grande Florianópolis, região mais competitiva do Estado, obteve ICR-SC de 7,03 e a vizinha região de Videira obteve um ICR-SC de 5,12 e ficou na 10ª posição. No comparativo com as demais regiões, caçador conseguiu figurar entre as sete melhores regiões apenas no indicador sustentabilidade, com um ICR-SC de 6,91 (ver quadro).

Caçador obteve um ICR-SC de 6,91 em sustentabilidade, mas apenas 1,82 em solidez fiscal. O levantamento, elaborado pela Diretoria de Planejamento Orçamentário, leva em conta uma série de 66 indicadores de 10 fatores de competitividade onde Caçador obteve: educação básica 2,60, educação superior 2,31, saúde 3,71, mercado de trabalho 4,29, sustentabilidade social 4,04, sustentabilidade ambiental 6,91, infraestrutura 4,42, tamanho da economia 4,99, solidez fiscal 1,82 e segurança pública 6,70.

A proposta do estudo, inédito em Santa Catarina, é fornecer subsídios às políticas públicas do Estado. A partir dele será possível identificar com mais facilidade as diferenças entre as regiões, além das características de cada uma delas, auxiliando o Estado a definir ações de desenvolvimento regional e localizar as áreas de oportunidades.

O ICR-SC replica, na medida do possível, a metodologia utilizada para calcular o Índice de Competitividade Global do Fórum Econômico Mundial, adequando-se às restrições de informações existentes em nível regional. O objetivo da Fazenda é calcular o ICR-SC anualmente.

 

Políticas de compensação

O deputado Valdir Cobalchini (PMDB) repercutiu a divulgação do Índice de Competitividade Regional (ICR-SC) das 36 unidades administrativas de Santa Catarina. “Apesar de inúmeras tentativas de diminuir as desigualdades regionais, o problema continua presente. O mapa deixa claro que as regiões mais competitivas estão concentradas no litoral. No interior, o cenário é bem diferente. Precisamos sair da fase de estudos e partir para a prática, para a implantação efetiva de políticas públicas que ofereçam condições de infraestrutura a essas regiões mais carentes, que merecem mais cuidados, para que se desenvolvam. ”Cobalchini apresentou um requerimento para a criação de uma frente parlamentar relacionada ao tema. A proposta, segundo o deputado, é fiscalizar as ações do Executivo e contribuir com sugestões.

Orçamento impositivo

Valdir Cobalchini também fez um apelo para que a Assembleia Legislativa delibere sobre o Projeto de Lei Complementar (PLC) 4/2016, que torna obrigatória a execução das demandas aprovadas nas audiências do Orçamento Regionalizado. A matéria prevê que 3% da receita corrente líquida do Estado, com base no exercício financeiro do ano anterior, sejam destinados às prioridades regionais.

Desemprego

A taxa de desemprego no país ficou em 11,3% no trimestre encerrado em junho deste ano. A taxa é superior aos 10,9% observados em março deste ano e aos 8,3% do trimestre encerrado em junho de 2015. Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua foram divulgados hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado do segundo trimestre deste ano é o mais alto da série histórica, iniciada em março de 2012. Segundo a pesquisa, o contingente de desocupados chegou a 11,6 milhões de pessoas, 4,5% (ou 497 mil pessoas) a mais do que o trimestre encerrado em março e 38,7% (ou 3,2 milhões de pessoas) a mais do que no trimestre encerrado em junho de 2015.

Ação Social no Martello

A Igreja Mensageira de Deus Templo de Fé promove neste sábado (30) a ação social Jovens Adoradores de Deus (JAD). O evento vai contar com distribuição de roupas, apresentações artísticas, distribuição de CDs, brincadeiras para a criançada, entre outros. A ação será realizada em frente à igreja (na Rua Silvio Gioppo), no Bairro Martello, a partir das 14h.

Osni Ribeiro Mello

Olá, eu sou Osni Ribeiro Mello, jornalista, administrador de empresas e Engenheiro Civil. Depois de ter passado pelos jornais: Gazeta Sul, Folha da Cidade e Informe e por todas as editorias. Atividades que consumiram 15 anos de minha vida e me deram muita experiência, resolvi que muito mais que dar a notícia eu apontaria os erros e as soluções. Pronto, virei colunista e instantaneamente odiado por escrever demais. De qualquer forma o portal www.diarioriodopeixe.com.br e o Jornal Extra resolveram apostar numa coluna de informações políticas e aqui estou tentando consertar o mundo e levando as notícias com uma pitada de humor e senso critico. Também mantenho o osnirmello.blogspot.com.br, blog onde divulgo as ideias que podem mudar o nosso mundo, ou não.

Espalhe essa coluna:

© 2011 - 2019. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.