Youtube Twitter Facebook Instagram

Quinta-Feira - 21.03.2019

Início do Outono às 18h58min (Hemisfério Sul)


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 26º

Diário Rio do Peixe

Quinta-Feira - 21.03.2019

Início do Outono às 18h58min (Hemisfério Sul)


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 26º

Colunistas

24 de julho, dia da Agricultura Familiar: O futuro está na terra

“A frase de Ruy Barbosa continua válida: o Judiciário é o Poder que mais tem faltado à Republica!” Ciro Gomes

24/07/2015 - 11:49:32
Osni Ribeiro Mello

O ano era 1995. Eu e companheiros do sindicalismo rural e dos movimentos sociais do campo de todo o Brasil negociávamos com o governo federal a criação de um programa de crédito subsidiado para o agricultor familiar e que garantisse ao pequeno produtor o acesso ao sistema bancário. Desse processo de mobilização nasceu o Programa Nacional da Agricultura Familiar - Pronaf, que comemora este ano duas décadas de funcionamento.

A luta valeu a pena.  Os números comprovam a dimensão e o resultado do programa para o desenvolvimento da agricultura familiar, que viabiliza a balança comercial do Brasil, garante a segurança alimentar da população e faz do setor, pelo menos em nosso estado, a mola propulsora da economia agrícola.

Desde a criação do Pronaf, é nítido o crescimento considerável do volume de recursos aplicados ao longo dos anos, que aumentaram de R$ 650 milhões em 1996 para R$ 28,9 bilhões para a safra 2015/2016. Sendo que a expansão mais acentuada ocorreu após o Governo Lula, com um incremento de 1.445% no volume de recursos de 2002 a 2015. 

A agricultura familiar catarinense, que abrange 180 mil famílias rurais, tem participação destacada no Pronaf, absorvendo cerca de 10% dos recursos. Na safra passada (2014/2015), os produtores rurais do estado acessaram mais de R$ 3 bilhões em crédito subsidiado (juros que variam de 0,5% a 5% ao ano). Foram mais de 130 mil contratos assinados.

A criação do Pronaf e, principalmente, a ampliação exponencial de recursos na última década está alicerçada em uma mudança de visão de governo, que passou a entender a importância estratégica da pequena propriedade rural para a produção nacional de alimentos.

Em 1950, 77% da população estava na área rural. No Brasil de hoje, 84% da população vive na cidade. Até 2050 teremos um aumento de 75% no consumo mundial de alimentos. Esses dados mostram que o futuro está na terra, com um cenário cheio de oportunidades para os agricultores familiares, em especial para a juventude rural.  E o mercado tem valorizado cada vez mais produtos limpos de agrotóxicos, que respeitem o meio ambiente e a cultura de produção dos agricultores.

O Pronaf do governo federal tem sido um grande aliado na estratégia de garantir a vocação do agricultor familiar, que é produzir alimentos e cuidar da terra, do meio ambiente.

Mas é preciso mais. Queremos que o governo catarinense invista de fato no setor, reverta o processo de desmonte da Epagri e da Cidasc, compre produtos da agricultura familiar para a merenda escolar, leve energia elétrica trifásica para o campo e desenvolva políticas públicas que garantam qualidade de vida no meio rural.

Dirceu Dresch Deputado estadual (PT/SC)

Presidente da Marcopolo no SEAD 2015

A organização definiu mais um palestrante para o SEAD 2015. Além da empreendedora Bel Pesce e do jornalista Carlos Sardenberg a edição deste ano do SEAD terá a palestra do presidente emérito da Marcopolo, Paulo Belini. Filho dos imigrantes italianos, Alberto e Ermelinda Segalla Bellini, o empresário nasceu em Caxias do Sul no dia 20 de janeiro de 1927 em uma família de oito irmãos. Formado em contabilidade, iniciou suas atividades profissionais em 1949 na constituição da empresa Carrocerias Nicola (hoje Marcopolo). Bellini exerceu funções em diversos setores da empresa: almoxarifado, administração, chegando a presidência do Grupo. Sua trajetória de 65 anos é marcada pela permanente quebra de paradigmas, busca de qualidade, crescimento sustentado e valorização do ser humano. Hoje tem a responsabilidade de zelar pela cultura da Marcopolo, sua marca e imagem, além de garantir a permanente motivação dos funcionários. Em 2012, Paulo Bellini lançou o livro “Marcopolo, sua viagem começa aqui”, com o objetivo de registrar o reconhecimento e dedicação dos milhares de colaboradores da empresa.

Transporte coletivo

O líder do prefeito, vereador Valmor de Paula (PT), informou na terça-feira (21) que o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) terá que se manifestar sobre o mérito da liminar impetrado pela empresa Stadtbus, no âmbito da licitação do Transporte Coletivo de Caçador. O vereador informou que empresa entrou com uma liminar em novembro de 2014, o jurídico da prefeitura solicitou um agravo e o processo seguiu para o TJSC. Para não haver supressão de instancia o tribunal devolveu o processo para o juízo de Caçador que manteve a liminar e agora o TJSC terá que se manifestar.

Travessia de Caçador

A prefeitura de Caçador informou, através do líder do prefeito Valmor de Paula (PT) na Câmara, que a rodovia Honorino Moro ainda não foi devolvida para o município. O vereador revelou que foi realizada a inauguração, mas o ato de transferência para que a prefeitura possa realizar as melhorias, como faixas elevadas, ainda não foi assinado. E estão esperando o que?   

Caravana do PMDB no Meio-Oeste

A caravana do PMDB já percorreu 80 municípios e neste final de semana terá um novo roteiro. Entre quinta e sexta-feira (24), as lideranças do partido passarão por 14 cidades da região, completando 94 municípios visitados. O presidente em exercício do partido, deputado Valdir Cobalchini coordenada o roteiro pelo meio oeste catarinense. “Com foco, determinação e muito trabalho estamos trilhando o caminho para alcançar o objetivo de lançar candidatos em todos ou quase todos os municípios do estado”, afirma. A agenda peemedebista passa por Passos Maia, Vargeão, Faxinal dos Guedes, Marema, Lajeado Grande, Xaxim e Xanxerê, na quinta-feira; e por Aberlado Luz, Ouro Verde, Ipuaçu, São Domingos, Bom Jesus e Ponte Serrada na sexta. Até o final deste ano, a caravana do PMDB deve visitar os 295 municípios do estado, oxigenando as bases para a eleição municipal de 2016.

Novo horário na Fundema

A Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) está atendendo em novo horário desde a segunda-feira (20), das 7h às 13h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (49) 3567-2880.

A força dos pequenos

Foi divulgado nesta quinta-feira (23) um dado surpreendente. A arrecadação das empresas enquadradas no Simples Nacional, aquelas com faturamento anual até R$ 3,6 milhões, cresceu 6.73%, em termos reais, nos primeiros seis meses deste ano, na comparação com o mesmo período de 2014. As MPEs representam 95% das empresas brasileiras, mas apenas 15% da arrecadação.

Ciro presidente

Excelente a entrevista do ex-ministro Ciro Gomes para o jornalista Paulo Henrique Amorim no TV Afiada. Na entrevista o ex-ministro deixou o caminho aberto a uma possível candidatura ao Palácio do Planalto em 2018. “Se eu achar que for necessário, vou sim”. Sobre um possível adversário na eleição, o Presidente Lula, Ciro considera que seria um erro o petista voltar a concorrer: “só se ele quiser jogar a sua história na lata do lixo, porque ele vai perder a eleição!”. Sobre Eduardo Cunha, disse que ele não poderia ter chegado à presidência da Câmara. “Há muitos processos de longos anos atrás, permitindo-o acreditar que a impunidade é o seu prêmio”. Ciro também comentou as acusações que pesam contra o Presidente Lula de fazer lobby para empresas brasileiras no exterior. “Isso não tem o menor fundamento. Não há no Brasil nada que restrinja legalmente um líder de um país projetar a sua influência para que empresas nacionais possam projetar os seus negócios lá fora. É uma forçação de barra. O que eu sei é do Fernando Henrique fazendo o oposto. Eleito, pressionou para que a Raytheon, que é americana, ganhasse o projeto SIVAM (Sistema de Vigilância da Amazônia)”, lembrou.

Uma nova terra

A melhor notícia desta quinta-feira (23) foi a informação da agência espacial americana (Nasa) sobre a descoberta de um exoplaneta com características muito similares à Terra, que orbita uma estrela semelhante ao Sol. Chamado pelos cientistas de "primo distante" da Terra, o Kepler-452b é 60% maior e tem boa chance de ser rochoso, embora sua massa e composição ainda não tenham sido determinados. Ele demora 385 dias para dar uma volta completa ao redor de sua estrela, chamada de Kepler-452, que tem a mesma temperatura, é 20% mais brilhante e possui um diâmetro 10% maior. "É inspirador considerar que esse planeta já vive há 6 bilhões de anos na área habitável dessa estrela, mais do que a Terra. Isso é uma oportunidade substancial para a vida surgir, devem existir todos os ingredientes e as condições necessárias para a vida existir neste planeta", afirmou o pesquisador Jon Jenkins, chefe do projeto do satélite Kepler.

Osni Ribeiro Mello

Olá, eu sou Osni Ribeiro Mello, jornalista, administrador de empresas e Engenheiro Civil. Depois de ter passado pelos jornais: Gazeta Sul, Folha da Cidade e Informe e por todas as editorias. Atividades que consumiram 15 anos de minha vida e me deram muita experiência, resolvi que muito mais que dar a notícia eu apontaria os erros e as soluções. Pronto, virei colunista e instantaneamente odiado por escrever demais. De qualquer forma o portal www.diarioriodopeixe.com.br e o Jornal Extra resolveram apostar numa coluna de informações políticas e aqui estou tentando consertar o mundo e levando as notícias com uma pitada de humor e senso critico. Também mantenho o osnirmello.blogspot.com.br, blog onde divulgo as ideias que podem mudar o nosso mundo, ou não.

Espalhe essa coluna:

© 2011 - 2019. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.