Youtube Twitter Facebook Instagram

Quarta-Feira - 20.03.2019

Início do Outono às 18h58min (Hemisfério Sul)


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 26º

Diário Rio do Peixe

Quarta-Feira - 20.03.2019

Início do Outono às 18h58min (Hemisfério Sul)


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 26º

NEGÓCIO LIMPO

Presa quadrilha que fez vítimas em Joaçaba

Os estelionatários fizeram vítimas nas cidades de Correia Pinto, Florianópolis, Orlenas, Jaraguá do Sul, Balneário Camboriú, Joaçaba, Barra Velha, São Bento do Sul, Piçarras, Mafra e Luis Alves

14/03/2019 - 01:49:34 - Atualizada em 14/03/2019 - 16:41:58
Diário Rio do Peixe

Uma operação que envolveu policiais civis de três cidades resultou na prisão de integrantes de uma quadrilha de estelionatários que fez vítimas em 11 municípios de Santa Catarina. Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária em Itajaí, Blumenau, Porto Belo e Itapema. A operação denominada Negócio Limpo foi desencadeada na quinta-feira (7), a partir de investigação da 5ª Delegacia de Polícia da Capital.

A organização criminosa de estelionatários fez vítimas nas cidades de Correia Pinto, Florianópolis, Orlenas, Jaraguá do Sul, Balneário Camboriú, Joaçaba, Barra Velha, São Bento do Sul, Piçarras, Mafra e Luis Alves, e agia a partir de empresas, geralmente inativas, com o objetivo de regularizá-las e manter o ano de registro das mesmas. No caso, trata-se da empresa Embrasul Empreendimentos Eirele (com data de abertura em 2 de janeiro de 1996).

Em seguida, entravam em contato com as vítimas com o objetivo de adquirir imóveis, lanchas, automóveis de luxo, tratores e outros bens. Representantes da “empresa” com anos no mercado iam ao encontro da vítima para avaliar os bens e passar as imagens do produto para o líder da quadrilha.

Com o negócio acertado, realizavam o pagamento com cheques de terceiros, que seriam “clientes” da empresa. Os cheques eram devolvidos por falta de fundos. Em compras de grande vulto, os criminosos davam uma entrada em espécie, e o restante parcelavam em cheques que voltavam. Em Florianópolis, adquiriram um veículo Land Rover/Range Rover Sport de cor preta, gerando um prejuízo de aproximadamente R$ 100 mil.

As diligências realizadas permitiram que fossem apreendidos documentos, aparelhos celulares, realizadas oitivas, prisões do líder da organização bem como a recuperação do veículo de propriedade da vítima da cidade de Florianópolis e de outro veículo Land Rover/Range Rover Sport de cor branca.


© 2011 - 2019. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.