Youtube Twitter Facebook Instagram

Sexta-Feira - 26.04.2019

No Meio-Oeste predomínio de nebulosidade com chuva isolada


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 20º

Diário Rio do Peixe

Sexta-Feira - 26.04.2019

No Meio-Oeste predomínio de nebulosidade com chuva isolada


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 20º

VAKINHA

Jovem de Caçador faz vaquinha para realizar tratamento

Essa vakinha tem como finalidade subsidiar os gastos do Thyago, que hoje é tetraplégico. Ele mora com os pais e o irmão, a mãe saiu do emprego pra cuidar dele e apenas o pai trabalha

11/02/2019 - 12:09:20 - Atualizada em 11/02/2019 - 14:50:40
Diário Rio do Peixe

Há cerca de um ano, o caçadorense Thyago Dalla Santto Chepanski, de 30 anos, sofreu um grave acidente em uma cama elástica e acabou ficando tetraplégico. Atualmente ele reside em Curitiba, com os pais e o irmão, a mãe saiu do emprego pra cuidar dele em período integral e apenas o pai trabalha. 

Para ajudar com os custos no tratamento a família criou uma vaquinha on-line para arrecadar fundos e intensificar as sessões de fisioterapia e hidroterapia. Quem tiver interesse em ajudar pode acessar o site VAKINHA.  


"Esse da foto sou eu, o Thyago. Dia 24 de fevereiro (2018) na festa de casamento de um casal de amigos, me acidentei pulando em uma cama elástica, acreditem, lesionei minha medula virando um mortal. Cai em cima do pescoço onde fraturei a C1 e luxei C4 e C5. Imediatamente senti meu corpo todo tremer e ao mesmo tempo não sentia mais nada. Fiquei tetraplégico. 

Passei por cirurgias que realinharam as vértebras afetadas. Fiz traqueostomia pra poder respirar com a ajuda dos aparelhos. Ao todo foram 64 dias no hospital, onde 27 foram na UTI do Cajuru aqui em Curitiba-PR.

Desde então, eu faço tratamento ambulatorial com terapia ocupacional, fisioterapia no CHR ( clínica de reabilitação Ana Carolina) e fisioterapia em casa. No entanto, preciso intensificar meu tratamento pois posso ter mais ganhos nos dois primeiros anos, após isso, fica mais lenta minha recuperação. Com isso, conto com a vakinha pra poder fazer fisioterapia e hidroterapia de manhã e a tarde. Essa é minha chance.

Também preciso de meios pra me locomover, uma cadeira feita sob medida, um guincho de transferência ( Já que fica só eu e a mãe em casa e ela sozinha não consegue me transferir de um lugar pro outro, preciso esperar alguém chegar), uma cama nova. E temos os gastos com medicamentos, acessórios geriátricos, transporte...

Fiz esse resumo pra vocês entenderem um pouco da minha história, logo gravo um vídeo pra trazer com mais detalhes de como minha vida mudou. Toda ajuda é bem vinda e juntos somos mais fortes".

© 2011 - 2019. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.