Youtube Twitter Facebook Instagram

Terça-Feira - 21.05.2019

Semana começa com sol em SC Chuva nos próximos dias


MÍNIMA: 11º - MÁXIMA: 23º

Diário Rio do Peixe

Terça-Feira - 21.05.2019

Semana começa com sol em SC Chuva nos próximos dias


MÍNIMA: 11º - MÁXIMA: 23º

CIDADE ALTA

Homicídio é registrado na madrugada deste sábado em Salto Veloso

Suspeito foi identificado poucas horas depois do crime. A Polícia Civil representou pela prisão temporária do autor, mas o juiz entendeu que o caso não era urgente para ser analisado no regime de plantão

16/02/2019 - 23:58:59 - Atualizada em 17/02/2019 - 20:14:17
Diário Rio do Peixe

A Polícia Civil de Videira, através da Divisão de Investigação Criminal que é coordenada pelo Delegado Valdir Xavier, com o apoio da Polícia Civil e da Polícia Militar de Salto Veloso, bem como do Instituto Geral de Perícias, agiu rápido na madrugada deste sábado (16) e em poucas horas desvendou um homicídio ocorrido no bairro Cidade Alta, ocorrido por volta de 3h30, no município de Salto Veloso.

Durante as diligências os policiais encontraram a arma do crime (uma faca, com cabo de madeira, de aproximadamente 30 cm) ainda com vestígios de sangue em frente à uma casa na mesma rua. Procuraram conversar com os moradores do local, mas se mostraram confusos em dar as respostas, o que motivou os policiais a ingressarem na residência e procederem uma busca minuciosa eis que um coldre de couro fora avistado pelos policiais.

Na busca foram apreendidos outros acessórios para armas de fogo e um revólver, calibre .32, carregado e com a numeração raspada. No interior da residência além dos moradores do local tinha também um casal, mais um homem e três crianças. Assim, os policiais identificaram o proprietário de um carro que estava parado no local e dentro dele apreenderam uma espingarda de pressão alterada para efetuar disparos com munições de calibre .22, estando nela acoplada um silenciador e uma luneta (ambos acessórios de uso restrito).

Questionados sobre a faca e o homicídio, a Polícia soube quem seria o autor do crime e descobriu pelas câmeras de segurança do município que antes do crime autor e vítima entraram em luta corporal em um bar nas proximidades do ginásio de esportes da cidade, o que teria motivado o crime.

Com base em tais informações a Polícia Civil representou ao juiz de plantão a prisão temporária do autor, uma vez que tão logo cometeu o crime ele se evadiu para evitar ser preso em flagrante, no entanto, o juiz entendeu que o caso não era urgente para ser analisado no regime de plantão, deixando o pedido para ser analisado somente na segunda-feira (18). 

© 2011 - 2019. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.