Youtube Twitter Facebook Instagram

Segunda-Feira - 21.01.2019

O calor retorna a Santa Catarina nesta semana


MÍNIMA: 17º - MÁXIMA: 31º

Diário Rio do Peixe

Segunda-Feira - 21.01.2019

O calor retorna a Santa Catarina nesta semana


MÍNIMA: 17º - MÁXIMA: 31º

VIDEIRA

Homem que praticava atos libidinosos é identificado pela polícia

Polícia Civil pede que vítimas procurem a DPCAMI para realizar denúncia

10/01/2019 - 11:09:12 - Atualizada em 10/01/2019 - 17:38:14
Rádio Videira/Vitória

Na manhã desta quarta-feira, 9, a Polícia Civil de Videira recebeu informações de que um homem dirigindo um carro vermelho estaria fazendo abordagens na intenção de saber onde seria o Centro, no entanto, quando as vítimas se aproximavam do veículo, ele expunha seu órgão genital, praticando atos libidinosos. A equipe da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) de Videira tomou ciência do acontecimento pela manhã e 3 horas após a Polícia Civil já havia identificado o autor e instaurado um inquérito para apurar os fatos.

Uma vítima relatou que a situação teria ocorrido por pelo menos 3 vezes. Foi realizado reconhecimento fotográfico do autor pela vítima que relatou com detalhes os atos praticados pelo homem. Ao circular de carro pela cidade o autor abordava as vítimas e pedia informações quando então praticava atos libidinosos em si mesmo demonstrando esses atos para as vítimas. O indivíduo vinha agindo há alguns dias em diversos bairros como Floresta, Alvorada e Centro.

Segundo o delegado Felipe Blos Orsi, sua equipe recebeu a informação de que o acusado fugiu da cidade, provavelmente no início da tarde, receoso pela ação da polícia em decorrência dos atos praticados. Outras pessoas que tenham sido vítimas de situações parecidas devem procurar a DPCAMI para relatar o fato ajudando a polícia a proceder com as devidas penalidades contra o autor, comenta Orsi.

De posse das informações, dentro de poucas horas a DPCAMI conseguiu identificar o autor, conforme explica o delegado Felipe Orsi. O delegado também orienta que se mais pessoas foram vítimas, devem procurar a DPCAMI.


© 2011 - 2019. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.