Youtube Twitter Facebook Instagram

Quinta-Feira - 21.03.2019

Início do Outono às 18h58min (Hemisfério Sul)


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 26º

Diário Rio do Peixe

Quinta-Feira - 21.03.2019

Início do Outono às 18h58min (Hemisfério Sul)


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 26º

FLORIANÓPOLIS

Curitibanense morre em confronto com a PM

Esta foi a terceira morte violenta registrada em Florianópolis na primeira semana de 2019. As três ocorrências foram de mortes em intervenções policiais

08/01/2019 - 13:07:53 - Atualizada em 09/01/2019 - 00:26:02
Diário Caçadorense

Um homem foi morto após tiroteio com a Polícia Militar (PM) na noite de domingo (6) em um morro do bairro Saco Grande, no caminho que leva às praias do norte da Ilha, em Florianópolis. Identificado como João Augusto Anhaia, conhecido como Seco, o homem natural de Curitibanos era foragido do sistema prisional e suspeito de cometer assaltos na Capital nas últimas semanas. No tiroteio, nenhum PM se feriu.

Esta foi a terceira morte violenta registrada em Florianópolis na primeira semana de 2019. As três ocorrências foram de mortes em intervenções policiais. 

Responsável por investigar esses casos, o delegado Ênio de Oliveira Matos, titular da Delegacia de Homicídios da Capital, afirma que a vítima era conhecida da polícia e "vinha praticando vários assaltos" na cidade. Matos conta que Seco foi morto após uma festa que acontecia na servidão Pedra de Listra, no Morro do Caju, comunidade que fica no bairro Saco Grande. Com ele, a polícia apreendeu uma pistola 9mm. 

— Havia informação de uma festa com foragidos do sistema prisional e assaltantes. Quando a polícia chegou, eles fugiram para o mato. Depois, apareceram de novo armados e começaram a disparar em direção às viaturas. A PM revidou e acertou um deles — explica Matos.

Segundo a PM, Seco estava organizando ataques contra policiais militares no morro do Caju. Em nota repassada à imprensa, a PM disse que guarnições do 4º Batalhão, que cobre a região central da Capital e o Saco Grande, receberam denúncia de uma festa patrocinada pelo tráfico de drogas no morro com presença de diversos suspeitos portando armas longas. Foi montada então uma barreira para coibir o evento. 

Os suspeitos, em seguida, fugiram. A PM fez rondas e, ao voltar ao lugar do baile, encontrou alguns homens armados. Eles teriam atirado contra as viaturas, que responderam e mataram o criminoso conhecido como Seco, foragido do Complexo Penitenciário da Canhanduba, em Itajaí. 

© 2011 - 2019. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.