Youtube Twitter Facebook Instagram

Quarta-Feira - 17.10.2018

Semana continuará com tempo instável em Santa Catarina


MÍNIMA: 12º - MÁXIMA: 21º

Diário Rio do Peixe

Quarta-Feira - 17.10.2018

Semana continuará com tempo instável em Santa Catarina


MÍNIMA: 12º - MÁXIMA: 21º

JOÃO RODRIGUES

Deputado preso lança mulher como pré-candidata

Fabiana anunciou recentemente sua desfiliação ao PSD. Ela ainda não disse em qual sigla irá ingressar, mas especula-se que seja o Democratas

18/03/2018 - 11:59:13 - Atualizada em 19/03/2018 - 00:36:09
Diário Rio do Peixe

A ex-primeira-dama de Chapecó e Pinhalzinho, Fabiana Rodrigues, esposa do deputado federal João Rodrigues (PSD) visitou o marido em Brasília, nesta sexta-feira (16). O parlamentar cumpre condenação em segundo grau, no Presídio da Papuda, na capital federal.

Ele teve a pena mantida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em caso envolvendo uma licitação de retroescavadeira, quando ainda era vice-prefeito de Pinhalzinho, em 1999. A defesa aguarda julgamento de um recurso na Suprema Corte. Seus advogados alegam que não houve prejuízo aos cofres públicos, fato reiterado no relatório do processo no STF. Porém, por maioria, os ministros decidiram manter a condenação imposta pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. A pena é de 5 anos e 3 meses em regime semiaberto. A decisão do STF ocorreu no dia 6 de fevereiro e a prisão no dia 8 do mesmo mês. Rodrigues também espera decisão que possibilite exercer o cargo de deputado. Na Câmara Federal também tramita um processo no Conselho de Ética, que pede a perda do mandato.

Neste sábado (17), ao retornar da visita, Fabi divulgou uma mensagem do marido deputado. No texto, João Rodrigues afirma que não irá renunciar e que ainda tem esperanças de concorrer novamente ao cargo de deputado federal. No entanto, se não estiver apto para a disputa, por decisão da Justiça, declarou que a esposa, Fabiana, concorrerá.

Fabiana anunciou recentemente sua desfiliação ao PSD. Ela ainda não disse em qual sigla irá ingressar, mas especula-se que seja o Democratas. O prazo encerra no começo do mês de abril, seis meses antes da eleição do dia 7 de outubro.

Leia a mensagem divulgada:

“Descarto qualquer possibilidade de renúncia! Vamos lutar, com muita fé, para reverter à decisão e minha absolvição.

Serei candidato sim à reeleição de deputado federal no próximo pleito eleitoral. Existem grandes possibilidades de que os Embargos de Declaração sejam aceitos pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Nossos amigos não serão abanados de maneira alguma. Ainda que continuem com essa injustiça e eu não possa ser candidato, não irei desamparar os 221.409 votos e, aí, a Fabi (Fabiana Rodrigues) vai no meu lugar e continuaremos o projeto.

Se for esse o desejo de cada uma de vocês, com toda certeza, estaremos juntos.

Que Deus nos abençoe!”

© 2011 - 2018. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.