Youtube Twitter Facebook Instagram

Quarta-Feira - 17.10.2018

Semana continuará com tempo instável em Santa Catarina


MÍNIMA: 12º - MÁXIMA: 21º

Diário Rio do Peixe

Quarta-Feira - 17.10.2018

Semana continuará com tempo instável em Santa Catarina


MÍNIMA: 12º - MÁXIMA: 21º

REGIÃO

Lacerdópolis decreta emergência após estragos com chuva e morte de idosa

Vítima de 62 anos morreu afogada, segundo IML. Outros municípios da região também tiveram danos

11/10/2018 - 01:45:04 - Atualizada em 11/10/2018 - 15:08:17
Michel Teixeira/g1

Lacerdópolis, no Oeste catarinense, decretou situação de emergência nesta quarta-feira (10) após os prejuízos registrados no município com a chuva da noite de terça (9). As aulas também foram suspensas pelo menos até a próxima terça (16). Também foram canceladas as provas de um concurso público do município, que seriam feitas no domingo (14).

Com as chuvas da noite de terça, houve alagamentos e desmoronamentos na cidade. Uma idosa de 62 anos morreu afogada. A chuva foi registrada entre 17h e 19h.


Em relação às aulas na rede municipal, elas retornam na terça para a pré-escola. Para os alunos do Centro Integrado de Educação de Lacerdópolis (Ciel) e da Escola de Educação Básica (EEB) Joaquim D'Agostini, não há previsão de retorno.

Em relação à idosa, a Defesa Civil informou que ela não era da cidade e veio visitar parentes. Como tinha dificuldades de locomoção e usava um andador, ela foi arrastada pela força da água de outro cômodo até a cozinha. Outros móveis também foram empurrados pela enxurrada sobre a idosa. Ela morava em Herval D'Oeste, também no Oeste catarinense.

A estrutura do Ciel e da EEB sofreu danos e, por isso, as aulas não têm data para retornar. Nesta quarta, os bombeiros fizeram uma força-tarefa para limpar as ruas da cidade. O prédio da prefeitura foi invadido pela água no térreo. Já foi feita limpeza.

Estragos

O coordenador regional da Defesa Civil, Adair José Flamia, afirmou que na tarde desta quarta, havia 21 pessoas isoladas no interior do município por conta de pontilhões levados pela água.

Outros 18 moradores precisaram deixar suas casas ou por problemas ou risco na estrutura ou porque a água chegou a um nível alto dentro do imóvel. Foram entregues itens de ajuda humanitária às famílias.

O município também ficou sem energia elétrica das 18h30 até 22h30 de terça. O abastecimento da água voltou por volta das 10h desta quarta.

Não há medidor de quantidade de chuva em Lacerdópolis. O mais próximo fica em Capinzal, cidade a cerca de 15 quilômetros. Lá, choveu 87 milímetros em duas horas, com pico de 20 milímetros em 10 minutos. "É um volume muito grande em um curto espaço de tempo", explicou o coordenador regional.

Outros municípios

Outros municípios da região tiveram danos com a chuva da noite de terça. Em Capinzal, cerca de 100 residências registraram alagamento. Ninguém ficou ferido. Os danos ocorreram nos bairros Maximiliano Toaldo, Poente do Sol, São Luiz, Vila Anchieta, Jardim da Serra, Parizotto e Centro, conforme a Defesa Civil. Houve estradas destruídas, deslizamentos e quedas de árvores.

Oito pessoas ficaram desabrigadas e foram levadas para um hotel. Outros 10 moradores deixaram suas casas e foram para residências de parentes.

Um córrego transbordou em Zortéa e 62 casas tiveram alagamento e tiveram danos na estrutura. Foram atingidas 188 pessoas. Desse total, 20 estavam em um abrigo até a tarde desta quarta. Também houve estragos em ruas e uma ponte. Parte da cidade ficou sem energia elétrica. Foram entregues itens de assistência humanitária.

Houve prejuízo para um aviário em Campos Novos, com danos na estrutura e morte das aves. As localidades de Barra do Leão e Linha Galdino registraram estragos.

Outras regiões

Municípios do Vale do Itajaí e Norte também tiveram estragos com as chuvas da noite de terça, segundo a Defesa Civil.

São Bento do Sul, no Norte, registrou alagamentos pontuais, quedas de muro e árvores e deslizamento. A água invadiu 350 casas e quatro pessoas precisaram deixar suas residências.

Em Rio do Sul, no Vale do Itajaí, a enxurrada atingiu o bairro Bela Aliança, na área rural do município. O Rio Itajaí-Açu saiu da calha normal, invadiu duas casas e causou danos nas ruas. Oito pessoas foram atingidas. Na manhã desta quarta, as famílias fizeram a limpeza e voltaram para seus imóveis.

Na mesma região, mas em Presidente Nereu, a enxurrada ocorreu no Leste do município e causou o entupimento do sistema de drenagem e a elevação do nível do rio, que também saiu da calha e invadiu duas casas. Houve a morte de animais e danos nas ruas. Seis pessoas foram atingidas. Elas esperaram o nível do rio voltar ao normal, fizeram a limpeza e voltaram para suas casas.

Galeria de Imagens

© 2011 - 2018. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.