Youtube Twitter Facebook Instagram

Domingo - 25.06.2017

Tarde: Sol com algumas nuvens Noite: Céu com algumas nuvens


MÍNIMA: 14º - MÁXIMA: 23º

Diário Rio do Peixe

Domingo - 25.06.2017

Tarde: Sol com algumas nuvens Noite: Céu com algumas nuvens


MÍNIMA: 14º - MÁXIMA: 23º

CAGED

Caçador registra queda de emprego em março

De acordo com o pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o agronegócio liderou a retração de Santa Catarina

20/04/2017 - 22:35:48 - Atualizada em 22/04/2017 - 19:29:09
Diário Rio do Peixe

Os Dados dos municípios com mais de 30 mil habitantes foram divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados nesta quinta-feira (20). No mês de março em Caçador foram registrados 975 desligamentos e 931 admissões. No acumulado do ano (+398) e dos últimos 12 meses (+163) o município manteve o saldo positivo.

De acordo com o Caged, em Videira houve aumento nas vagas de emprego durante mês de março. Foram 943 admissões e 795 desligamentos, com saldo positivo de 148 vagas. No acumulado do ano o saldo é positivo (+456), mas no saldo dos últimos meses continua negativo (-581).

O fim da colheita somada com a continuidade da crise também derrubaram a oferta de emprego em Fraiburgo. O maior produtor de maçã do Estado fechou 1.315 vagas em março. No acumulado do ano o município tem saldo positivo (+400), mas nos últimos 12 meses o resultado permanece negativo (-134).

De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, o agronegócio liderou a retração de Santa Catarina, com -3.587, seguido pelos serviços, com -1.521 vagas, e o comércio, com -1.314. Florianópolis (-2.265), Balneário Camboriú (-549) e Itapema (-346) encerraram postos de trabalho na área de serviços de hotéis, gastronomia e outros.

A indústria de transformação teve saldo positivo de 1.352 empregos no mês e de mais 18.201 vagas no primeiro trimestre. Contudo, essa expansão não foi suficiente para anular os resultados negativos dos demais setores

Considerando apenas o mês de março em Santa Catarina, o resultado foi negativo, com saldo de -4.638 vagas (foram registradas 83.737 admissões e 88.375 desligamentos sobre o estoque de empregos existentes no estado). O desempenho do mês acompanha o cenário nacional. Em todo o país, o saldo de março foi de -63.624 vagas.

Mesmo com o resultado negativo de março, o acumulado do trimestre ficou positivo diante dos bons resultados registrados por Santa Catarina em janeiro (com um saldo de 11.284 novos postos de trabalho) e fevereiro (quanto SC teve o segundo maior saldo do país, com o registro de 14.858 novas vagas no mês).

Especificamente no mês de março, na análise por setores, o resultado negativo em Santa Catarina foi puxado pela agropecuária, que registrou saldo de -3.587 postos de trabalho no mês, seguido do setor de serviços, com registro de -1.521 vagas. O melhor resultado setorial veio da indústria da transformação, com saldo positivo de 1.352 postos de trabalho.

Entre os municípios com mais de 30 mil habitantes, os maiores saldos de empregos gerados no mês de março foram em Joinville (+633), São Bento do Sul (+318) e Criciúma (+305).

© 2011 - 2017. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.