Youtube Twitter Facebook Instagram

Segunda-Feira - 23.10.2017

Tarde: Sol com algumas nuvens Noite: Céu com algumas nuvens


MÍNIMA: 3º - MÁXIMA: 21º

Diário Rio do Peixe

Segunda-Feira - 23.10.2017

Tarde: Sol com algumas nuvens Noite: Céu com algumas nuvens


MÍNIMA: 3º - MÁXIMA: 21º

Colunistas

Fome x produtividade

PENSATA Numa conta rápida, Michel Temer (PMDB) gastou mais de R$ 1 bilhão do nosso dinheiro para se livrar da segunda denúncia. E pensar que até pouco tempo déficit era palavrão

12/10/2017 - 09:39:40
Osni Ribeiro Mello

O deputado estadual Natalino Lázare (Sem partido) defendeu que a previsão de aumento da demanda por proteína no mundo é uma oportunidade para afirmação do modelo catarinense de desenvolvimento. “Com o aumento da população urbana de 6 para 9 bilhões até 2050 e o aumento do poder aquisitivo nos países emergentes haverá maior consumo, aumentando a demanda por proteína animal frente à escassez de terras agricultáveis”, descreveu Natalino.

Segundo o deputado, Santa Catarina está preparada para o desafio. “Não há nenhum estado que tenha este modelo tão diversificado na agricultura e no agronegócio, é uma âncora e esperança para o futuro, a maior necessidade do ser humano é a alimentação, quantos já não passaram fome na vida?”, perguntou o presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural.

Para ministro recolhimento noturno de Aécio criou celeuma

O plenário do Supremo deve decidir amanhã se determinadas punições a parlamentares necessitam ou não de chancela do Legislativo para serem aplicadas. O pano de fundo da polêmica tem a imagem de Aécio Neves, afastado do mandato e impedido de sair de casa à noite por determinação da 1ª turma do STF.

Marco Aurélio Mello, que votou contra a sanção ao tucano, tem um palpite sobre o resultado do julgamento e uma crítica dura a um ministro do tribunal. Para ele, a crise institucional entre Senado e Supremo, criada a partir da decisão do STF, está no colo de Luís Roberto Barroso, que incluiu em seu voto a sugestão de recolhimento noturno para Aécio.

O Ministério Público Federal havia pedido a prisão do senador.

Mas como não havia flagrante, Barroso recorreu ao trecho da legislação que fala em “medidas cautelares diversas” para defender a restrição de liberdade parcial. Ele foi acompanhado por Rosa Weber e Luiz Fux. Além de Marco Aurélio, Alexandre de Moraes se posicionou contrariamente.

Marco Aurélio definiu assim o voto divergente do colega: “O que criou essa celeuma foi o aditamento de ofício feito pelo ministro Luís Roberto Barroso. Nem o Ministério Público pediu isso, o recolhimento noturno”. Pesado.

Ele acredita que o plenário vai autorizar a aplicação de medidas restritivas, desde que sejam avalizadas pelo Congresso. É tudo o que Aécio deseja. Na avaliação de Marco Aurélio, com isso, o STF buscará uma alternativa política para o impasse.

Ele prevê que o plenário não vai derrubar por completo o entendimento da 1ª turma para, nas palavras do ministro, não deixar “tão mal na fotografia” os integrantes da corte que já se manifestaram a favor do recolhimento noturno (Fux, Barroso, Rosa e Edson Fachin).

“Trata-se de uma saída honrosa não só para o Supremo, como também para o Senado”, finalizou, sem meias palavras.

Vereador vai propor lei para doação de remédios

O vereador Moacir D’Agostini (DEM) informou na sessão desta terça-feira (10) que está formalizando um projeto de lei que vai auxiliar a comunidade na questão dos remédios, por que a Farmácia do SUS está sempre com o estoque desfalcado.

“Para melhorar esse serviço, para as pessoas carentes, estou formalizando uma lei municipal, que deve aportar nesta casa nos próximos dias, propondo a criação de um banco de medicamentos doados pela comunidade”, afirmou o vereador.

O objetivo do projeto é que a comunidade caçadorense faça a doação de medicamentos que não são mais utilizados pelas famílias e, através de uma parceria com o Curso de Farmácia da Uniarp, realizar uma triagem destes medicamentos, que só podem ser em comprimidos.

“Após a triagem, os medicamentos que estiverem em condições de uso, serão doados para a Secretaria Municipal de Saúde e a partir desta doação será aberta uma farmácia, que será mantida pela população, para colocar à disposição estes medicamentos para as pessoas carentes. Por isso também haverá o envolvimento da Secretaria de Assistência Social”, observou o vereador.

D’Agostini acredita que além das doações das pessoas, o serviço também poderá receber a doação de medicamentos de amostras grátis, que são colocados à disposição dos médicos. O vereador observou que o serviço terá um sistema de gerenciamento de entrada e saída, um cadastro das pessoas carentes e também fara campanhas para mostrar para as pessoas a importância da doação dos medicamentos para as pessoas.

Cobalchini quer ampliar área de comercialização de produtos agrícolas

O deputado Valdir Cobalchini (PMDB) protocolou um projeto de lei que, se aprovado, autoriza os estabelecimentos de pequeno porte e agroindústrias familiares registrados no Serviço de Inspeção Municipal (SIM), a comercialização de seus produtos nos municípios pertencentes a área de abrangência da Agência de Desenvolvimento Regional a que pertencem, sem registro no Serviço de Inspeção Estadual (SIE).

Na prática, explica o deputado, hoje os pequenos agricultores e pequenos frigoríficos precisam da inspeção estadual para vender seus produtos num município vizinho, o que traz dificuldades para a comercialização. “Com esse projeto, os produtos poderão ser vendidos dentro da área de abrangência da ADR, apenas com a autorização do Serviço de Inspeção Municipal”, completa.

“Com a medida sugerida no projeto, os pequenos estabelecimentos agroindustriais que não conseguem se registrar ao Serviço de Inspeção Estadual (SIE), devido ao alto custo de implantação, poderão aumentar a área de comercialização de seus produtos”, justifica Cobalchini. “Assim também haverá redução nas apreensões e processos judiciais oriundos de ações de fiscalização”, finaliza Cobalchini.

Parque das Araucárias

O vereador Marcio Farrapo (PMDB) sugeriu na sessão desta terça-feira (10), através de indicação, que a prefeitura coloque a disposição da comunidade, principalmente dos jovens, o Parque das Araucárias. O pedido do vereador tem por objetivo que os jovens tenham um espaço para escutar som alto, já que nas ruas, além da perturbação do sossego, também estão passiveis de multa. Lembrando que o assunto já foi tema de outras indicações, mas sem sucesso.  

Mais de 84% dos brasileiros vivem em apenas 1% do território

Com mais de 16 mil habitantes por quilômetro quadrado, o município de Nilópolis (RJ) é a cidade com a maior taxa de densidade demográfica urbana do país, conforme estudo sobre a identificação de áreas urbanas do Brasil divulgado hoje (10) pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

De acordo com o levantamento, executado pela Embrapa Gestão Territorial, o município localizado na baixada fluminense, abriga seus 158.309 habitantes em uma faixa territorial urbana de aproximada de 10 quilômetros quadrados.

Segundo o estudo Identificação, Mapeamento e Quantificação das Áreas Urbanas do Brasil, 190,7 milhões de pessoas, ou 84,3% da população brasileira, vivem em menos de 1% do território nacional (0,63%). Entre as unidades federativas, o estado de Alagoas é o que tem a maior densidade demográfica urbana, com 4.880 pessoas por quilômetro quadrado. Já o Tocantins tem a menor, cujas áreas urbanas abrigam, em média, 1.538 habitantes por quilômetro quadrado.

Osni Ribeiro Mello

Olá, eu sou Osni Ribeiro Mello, jornalista, administrador de empresas e Engenheiro Civil. Depois de ter passado pelos jornais: Gazeta Sul, Folha da Cidade e Informe e por todas as editorias. Atividades que consumiram 15 anos de minha vida e me deram muita experiência, resolvi que muito mais que dar a notícia eu apontaria os erros e as soluções. Pronto, virei colunista e instantaneamente odiado por escrever demais. De qualquer forma o portal www.diarioriodopeixe.com.br e o Jornal Extra resolveram apostar numa coluna de informações políticas e aqui estou tentando consertar o mundo e levando as notícias com uma pitada de humor e senso critico. Também mantenho o osnirmello.blogspot.com.br, blog onde divulgo as ideias que podem mudar o nosso mundo, ou não.

Espalhe essa coluna:

© 2011 - 2017. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.