Youtube Twitter Facebook Instagram

Sábado - 23.09.2017

Noite: Céu com algumas nuvens Manhã: Sol com muitas nuvens


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 31º

Diário Rio do Peixe

Sábado - 23.09.2017

Noite: Céu com algumas nuvens Manhã: Sol com muitas nuvens


MÍNIMA: 16º - MÁXIMA: 31º

Colunistas

Estacionamento Rotativo de Caçador

Uma pergunta se faz necessária, será que nunca passou pela bancada dos “Moros” da vida nenhuma destas licitações fraudadas e superfaturadas por construtoras como a Odebrecht

21/04/2017 - 10:29:14 - Atualizada em 21/04/2017 - 10:32:07
Osni Ribeiro Mello

O estacionamento Rotativo de Caçador voltou a ser debatido na Câmara de Vereadores de Caçador esta semana. O motivo do debate foi o procedimento que está sendo utilizado pelos colaboradores da ACADEF, na fiscalização do estacionamento, não aceitando mais o antigo talão. Os vereadores Rubiano Schmitz (PSD), Amarildo Tessaro (PSDB), entre outros, observaram que não existe a menor possibilidade da rejeição dos talões, pois estes foram pagos e só perdem a validade após o uso. Os vereadores afirmaram ainda que o anuncio pela imprensa que os talões foram trocados também não inutiliza os antigos talões, que podem ser utilizados normalmente.

UFSC no interior

Em audiência com o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier, o deputado estadual Valdir Cobalchini iniciou esta semana a articulação para a implantação de cursos superiores gratuitos em municípios da região. Os cursos, de acordo com o reitor, serão ofertados pela UFSC através do programa Universidade Aberta do Brasil, nas áreas de letras, matemática, ciências, administração de empresas e administração pública.

Segundo o deputado, a efetivação desses cursos depende da participação dos municípios interessados. “Vamos agora fazer contatos com os municípios para que os cursos sejam incluídos no edital para 2018, já que esse ano já estão definidos os municípios atendidos”, explica Cobalchini.

“É uma grande notícia para toda a região, já que são cursos gratuitos e com a qualidade da UFSC”, argumenta o deputado, acrescentando que no mês de maio promoverá uma reunião em Caçador, com representantes da universidade e dos municípios. “Nessa data vamos dar o ponta pé inicial nesse processo que vai beneficiar os jovens da nossa região que não conseguem acesso a um curso superior gratuito”, finaliza.

Especialidades médicas 

O líder do prefeito, vereador Moacir D`Agostini (DEM), comentou na sessão desta terça-feira sobre as especialidades médicas. Disse que foi em busca dos problemas enfrentados pelo setor e as soluções que estão sendo colocadas em pratica. De acordo com o vereador hoje existe uma lista de espera de 320 para a especialidade de ginecologia e 280 para otorrinolaringologia, entre outras especialidades.

Para resolver o problema o vereador revelou que a secretaria está fazendo um credenciamento dos médicos concursados, para que estes sejam contratados para atender por contrato fora das horas que eles são concursados. De acordo com o vereador a medida é necessária por que os médicos não conseguem atender a demanda dentro do horário que trabalham por concurso.

O vereador espera que com esta medida, que deve ser implementada dentro de um mês, a lista de espera seja eliminada. D`Agostini revelou também, que o secretário Ademar Schmitz tomou algumas medidas, como a triagem, para agilizar o atendimento. O vereador revelou que nas segundas e sextas são três médicos atendendo e nas terças, quartas e quintas dois médicos. “Hoje a espera no Pronto Atendimento é de aproximadamente 30 minutos”, observou o vereador. 

Raio X digital

O vereador Moacir D`Agostini (DEM) revelou esta semana que a Prefeitura de Caçador iniciou as tratativas para um convenio que vai colocar à disposição um aparelho de Raio X digital. Pelo novo sistema o paciente não necessitaria mais esperar pelo resultado, que seria enviado para o paciente ou para seu médico diretamente. O vereador espera que o aparelho esteja em funcionamento em cerca de seis meses.

O vereador Rubiano Schmitz (PSDB) disse que este Raio X ficou por muito tempo parado no Jonas Ramos e agora será colocado em funcionamento por um pedido seu. O vereador espera que o convenio traga um aparelho novo para Caçador e que no existente seja instalado o equipamento que digitaliza os exames e coloca à disposição dos médicos. O convênio deve ser assinado no dia 26 de abril em Florianópolis. 

Os números da saúde

O secretário Saúde do estado de Santa Catarina, Vicente Caropreso (PSDB), esteve em Caçador nesta terça-feira (18) e na Câmara de Vereadores fez um relato das ações que vem desenvolvendo desde que assumiu a pasta. O secretário apresentou alguns números da saúde do estado e defendeu maior eficiência no serviço oferecido pelo Poder Público no setor da saúde, especialmente de maneira regionalizada, aproximando assim o atendimento ao cidadão.

De acordo com Caropreso a saúde consome hoje R$ 3.2 bilhões do orçamento do estado. Sendo R$ 1 bilhão em 13 hospitais públicos e mais R$ 500 milhões em cinco hospitais geridos por organizações sociais, dentre elas o SAMU. Ou seja R$ 1,6 bilhão, metade do orçamento vai para 18 hospitais. Somente na Capital são gastos todos os meses R$ 122 milhões e outros R$ 40 milhões no restante estado.

Para melhorar esta performance o secretário afirmou que estão tomando várias medidas como diminuir a judicialização da saúde, que no ano passado consumiu R$ 240 milhões. De acordo com o secretário até o final do sua administração serão implantadas oito regionais da saúde para eliminar, por exemplo, a necessidade dos doentes viajarem de Dionísio Cerqueira a Florianópolis para fazer um eletroencefalograma.  

Bueiro da discórdia

O vereador Itacir Fiorese (PDT) elogiou o trabalho do secretário de infraestrutura Ricardo Barbosa (PSDB). Fiorese disse que foi procurado por um morador do Bairro Berger por causa de um bueiro danificado. Disse que foi muito bem atendido e que em dois dias o problema estava solucionado. Quem não gostou foi o vereador Amarildo Tessaro (PSDB), que na semana passada criticou os trabalhos da infraestrutura por não atender seus pleitos. Em tom de brincadeira, o vereador disse que talvez tenha que mudar para o PDT para ter os seus pedido atendidos. O vereador Moacir D`Agostini (DEM) disse que acompanhou os trabalhos da infraestrutura e do secretário esta semana e pediu um pouco de paciência pois o secretário ainda está se inteirando dos problemas e existem muitas dificuldades de recursos e equipamentos.

Insulina gratuita

Os deputados derrubaram na sessão desta quarta-feira (19) ao veto do governador ao projeto de lei que garante a distribuição gratuita de análogos da insulina aos portadores de diabetes inseridos em programas de educação para diabéticos. A proposta é de autoria dos deputados Fernando Coruja (PMDB) e Dalmo Claro (PSD) e será transformada em lei. De acordo com Dalmo Claro, o objetivo do projeto é possibilitar que os pacientes de diabetes dos tipos 1 e 2 tenham acesso a insulinas especiais que possibilitam um controle mais adequado do nível de açúcar no sangue, evitando crises de hipoglecemia que podem causar danos graves à saúde e levar à morte. O deputado, que foi secretário de Estado da Saúde, informou que a Secretaria de Estado da Saúde está preparada para fazer essa distribuição.

Transporte coletivo

Por unanimidade de votos, a Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Assembleia aprovou, na manhã desta quarta-feira (19), o Projeto de Lei (PL) 228/2016, que visa instituir a possibilidade de que os passageiros de ônibus intermunicipais possam escolher o local de desembarque, sem a obrigatoriedade do uso dos pontos de parada preestabelecidos. De autoria da deputada Luciane Carminatti (PT), o texto originalmente estabelecia como beneficiários da medida mulheres, pessoas com deficiência e idosos, mas uma emenda, aprovada no âmbito da Comissão de Constituição e Justiça, incluiu no grupo também crianças e adolescentes. Pela proposta, o direito fica restrito ao período compreendido entre 22 e 6 horas e dentro dos itinerários originalmente percorridos pelos coletivos, obedecendo ainda os regramentos impostos pelo Código Brasileiro de Trânsito.


Osni Ribeiro Mello

Olá, eu sou Osni Ribeiro Mello, jornalista, administrador de empresas e Engenheiro Civil. Depois de ter passado pelos jornais: Gazeta Sul, Folha da Cidade e Informe e por todas as editorias. Atividades que consumiram 15 anos de minha vida e me deram muita experiência, resolvi que muito mais que dar a notícia eu apontaria os erros e as soluções. Pronto, virei colunista e instantaneamente odiado por escrever demais. De qualquer forma o portal www.diarioriodopeixe.com.br e o Jornal Extra resolveram apostar numa coluna de informações políticas e aqui estou tentando consertar o mundo e levando as notícias com uma pitada de humor e senso critico. Também mantenho o osnirmello.blogspot.com.br, blog onde divulgo as ideias que podem mudar o nosso mundo, ou não.

Espalhe essa coluna:

© 2011 - 2017. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.