Youtube Twitter Facebook Instagram

Quinta-Feira - 18.10.2018

Risco de temporal em todas as regiões de Santa Catarina


MÍNIMA: 17º - MÁXIMA: 24º

Diário Rio do Peixe

Quinta-Feira - 18.10.2018

Risco de temporal em todas as regiões de Santa Catarina


MÍNIMA: 17º - MÁXIMA: 24º

Colunistas

Do serviço público de abastecimento de água e saneamento básico em Videira

O atual contrato de concessão com a Casan termina (10 de junho) e daí..???

05/06/2018 - 22:14:45
José Luís de Castro

Como todos sabem o contrato de concessão com a Casan termina no próximo dia 10 de junho. A Casan está em Videira vai para mais de 40 anos, não realizou tudo quanto estava combinado, o serviço público de fornecimento de água nem sempre é o adequado - muitas famílias, bairros e manchas do município ficam largos períodos sem água, reclamam e de nada lhes serve, tudo se repete, como se normal fosse.

A Casan tem vasta experiência, de décadas, no setor da água (bem ou mal), já a Visan é virgem na matéria, será esta competente (o tempo dirá, se chegar a nascer)? O passado é o que sabemos, mas o importante para o futuro é sabermos se o projeto dos próximos anos satisfaz (ou não) os interesses dos consumidores Videirenses, não só na água como (onde estamos mais carentes) no saneamento básico.

Alguém conhece o projeto/proposta da Casan para Videira? E a minuta do contrato programa, o Prefeito Borga já passou para a comunidade analisar e se pronunciar (sequer o fez aos Vereadores)? Por quê não apresenta essa minuta de contrato? Qual é o projeto da Visan? Existe? Está feito, pensado e aprovado? Ou não? (se sim, porque não é divulgado junto da população?) E será que o atual Presidente da Casan, pela coragem que demonstrou e o empenho dedicado a Videira (de onde tem família) não nos merece algum crédito? Vamos entrar na aventura desconhecida e com riscos elevados do atual executivo municipal, de criar a Visan (já com vários cargos criados, mas em 'marco zero', ainda)?

Não sei, lamentavelmente temos que acreditar no pouco ou nada que sabemos (e nos é dito, por quem detém a informação). O atual contrato de concessão com a Casan termina (10 de junho) e daí..??? Daí que esperamos que não fiquemos sem abastecimento de água e com futuro incerto, por desentendimento dessas duas entidades públicas. Será que alguém acredita ser possível, 'nesta altura do campeonato', que a Visan já aprovada, não constituída e ainda sem funcionar, possa (alguma vez) assegurar o regular e normal funcionamento do abastecimento de água e saneamento básico no município a partir do dia 11 de junho de 2018? ?? Quem souber que responda. Fiquem ba companhia de Deus.

José Luís de Castro

Advogado / Lawyer and Senior International Advisor (especialista em Direito Europeu e Direito Público e da Energia)

Espalhe essa coluna:

© 2011 - 2018. Todos os direito reservados a Editora Rio do Peixe.